sábado, 2 de abril de 2011

SRZD AUTISMO!!!!!!!!!!!

Dia do Autismo: conheça o transtorno complexo de causas desconhecidas

Luana Freitas | Ciência e Saúde | 02/04/2011 10h27


Foto: Reprodução de InternetO Dia Mundial do Autismo, um transtorno global de desenvolvimento de causas ainda desconhecidas, é comemorado neste sábado. Muitas pessoas já ouviram falar ou até conhecem autistas, mas talvez não saibam das características deste desvio. Para esclarecer sobre o assunto, o SRZD conversou com a psicóloga e professora do mestrado em Psicanálise, Saúde e Sociedade da Universidade Veiga de Almeida, Fátima Cavalcanti.
A especialista alerta que o autismo é uma síndrome "extremamente complexa", devido ao fato de a gravidade dos casos ser variável, tornando cada autista "diferente do outro". Atualmente, a estatística do autismo revela um dado alarmante: a cada 100 crianças nascidas no mundo, uma é autista. Segundo Fátima, acredita-de que o autismo pode ser causado por uma anormalidade no cérebro ou ter origem genética, apesar de nenhum fator ter sido confirmado.
O autismo é considerado um distúrbio do contato afetivo e aparece, geralmente, antes dos 3 anos de idade. Os desvios podem ser percebido, principalmente, em três campos: comunicação, interação social e imaginação.
De acordo com a psicóloga, o autista tem muita dificuldade na comunicação verbal e não verbal, sendo necessário utilizar frases simples e diretas para facilitar o entendimento do portador da síndrome. Para o autista, o mundo das palavras é estranho, e por esse motivo, ele tem uma "memória fotográfica", sendo muito ligado a imagens, conforme explicou Fátima.
"Ele não tem condições, por exemplo, de entender uma metáfora. Ele entende o concreto, sempre ao pé da letra", disse, citando o exemplo da frase: "chovendo canivete", que soa literalmente como perigo aos ouvidos do autista.
O portador do autismo também parece ter uma espécie de barreira ao se relacionar e interagir com outras pessoas, bem como de compartilhar os sentimentos e gostos. Por outro lado, sentem-se à vontade para lidar com objetos, seres inanimados, sendo muitas vezes vistos agarrados a brinquedos ou eletrônicos.
Outra característica facilmente detectada nos autistas é a rigidez no pensamento e no comportamento, ou seja, rejeitam ou estranham qualquer tipo de mudança ao seu redor.
"O autista tem grande intolerância na mudança de rotina. Seja ao fazer um trajeto diferente, ou tocar uma música nova no ambiente, e até mesmo mudar um sofá de lugar".
A especialista explicou que qualquer fato que fuja do hábito do autista, gera uma certa "desorganização" em sua mente, podendo gerar um comportamento agressivo por parte dele.
Fátima ainda disse que o autista "se sente invadido por estímulos sensoriais". O som de uma panela de pressão, por exemplo, pode representar a aproximação de um avião para o portador do autismo. O tecido de uma roupa pode gerar irritação e até mesmo cortar o cabelo pode parecer ameaçador e incomodar o autista.
Sintomas do autismo
Fátima Cavalcanti explicou que não existem exames laboratoriais para detectar o autismo. Este transtorno global de desenvolvimento é identificado através de sinais e da observação do paciente.
Segundo a psicóloga, o autista não costuma se juntar com outras crianças, não mantém contato olho no olho, resiste ao aprendizado, não demonstra medo, gosta de se balançar ou girar objetos, representando uma "fixação" por seres inanimados, além de poder apresentar hiperatividade.
Outro traço que pode caracterizar o portador do autismo é o fato de agir como surdo.
Foto: Reprodução de Internet"O autista vive isolado em seu próprio mundo. Por isso, vive distraído, ligado no seu interior", disse Fátima.
Ao perceberem algumas dessas características no comportamento dos filhos, os pais podem procurar um psiquiatra infantil ou uma psicóloga, que poderão fazer o diagnóstico da síndrome. O autismo pode ser tratado e o portador apresentar grande avanço com o auxílio de especialistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário