quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Projeto institui o Dia do Autismo em Roraima

Projeto institui o Dia do Autismo em Roraima
Foi aprovado nesta terça-feira, 18, no plenário da Assembleia Legislativa (ALE-RR), o Projeto de Lei que institui o dia 15 de abril como o Dia da Conscientização sobre o Autismo em Roraima. Por 18 votos favoráveis, a medida de autoria do deputado Rodrigo Jucá (PMDB-RR), segue agora para o Executivo para ser sancionada.

O projeto irá promover a discussão e a criação de políticas públicas de inclusão e apoio às pessoas com a síndrome, além de desmistificar o tema através de palestras e campanhas que ampliarão o conhecimento da sociedade sobre o assunto, beneficiando dessa forma, milhares de famílias no Estado.
“Lamentavelmente, pela falta de esclarecimento e de campanhas educativas sobre o assunto, muitos autistas são privados do convívio social, do acesso à escola, à saúde e ao mercado de trabalho. Através da criação do dia estadual da conscientização sobre o autismo, governos, pais e sociedade organizada, poderão discutir políticas públicas para melhoria da qualidade de vida dos portadores de autismo, ampliando seus direitos e desmistificando o tema em Roraima” explicou Rodrigo.
Apesar de afetar milhares de crianças no mundo, o autismo, como é chamado o Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD) permanece na sombra do desconhecido.  Para o parlamentar, a aprovação do Projeto de Lei representa um passo importante no desafio atual que é oferecer aos que possuem a síndrome, meios específicos que atendam suas necessidades e contribuam para a inclusão do autista na sociedade.
Sobre o autismo
Os aspectos básicos da síndrome do autismo são as dificuldades na comunicação, pouca interação social e o comportamento anticonvencional. Sabe-se muito pouco sobre a origem do distúrbio. Também não há cura, mas através de um processo terapêutico constante, pode haver grandes resultados no desenvolvimento da inteligência e do convívio social. No Brasil, apesar de não haver estatísticas precisas, estima-se que existam em torno de 600 mil pessoas afetadas pela síndrome do espectro autista.
Acredita-se que a melhor forma de tratar o autismo é o diagnóstico precoce e a observação dos sintomas em crianças ainda antes dos três anos de idade, mas para isso é necessário que haja campanhas que ampliem o conhecimento da sociedade sobre o assunto.
Jéssica Ferri

Fonte: Roraima em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário