quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Menino autista vira minichef na internet: "Ele ganhou uma conexão com o mundo"

Chase Bailey foi diagnosticado com autismo aos 2 anos. Aos 13, aprendeu a cozinhar, superou a aversão a comida e faz sucesso no YouTube e nas redes sociais


O norte-americano Chase Bailey despertava a preocupação da mãe, Mary Bailey, ainda pequeno. Aos dois anos, ele foi diagnosticado com autismo e, além de atrasos nos processos cognitivos e de fala e outros problemas referentes a sua condição, ele tinha aversão a comida. O garoto foi crescendo, encantou-se por programas de culinária na televisão e hoje, aos 13 anos, come de tudo e faz sucesso no YouTube e nas redes sociais como chef de cozinha. 

Chase Bailey tem 13 anos e culinária o ajudou a lidar com autismo

A história do menino ganhou os jornais internacionais e a reportagem do iG Delas entrou em contato com a mãe de Chase que, orgulhosa, contou detalhes da superação do filho. 
Diagnóstico
Publicidade
"Eu me preocupava muito com certos comportamentos que notava no Chase e o atraso em seu desenvolvimento. Recomendaram que o levasse ao neurologista e ele foi diagnosticado com autismo aos 2 anos", lembra Mary Bailey
Um dos problemas de Chase era aversão a comida. Ele não aceitava quase nenhum alimento e comia apenas pizza, frango, batata frita e cookies. A mãe temia que o filho não conseguisse se socializar e se tornar independente no futuro por causa do autismo. 
"Além da aversão extrema a comida, Chase sofria com atrasos no processamento cognitivo e na fala, tinha dificuldades motoras, fazia movimentos repetitivos e auto-estimulatórios, repetia o mesmo som diversas vezes, era sensível a texturas e tinha pouca habilidade social e contato visual", detalha Mary. 
Culinária na TV e na vida real
Uma das coisas que Chase gostava de fazer era zapear no controle remoto da televisão. "Ele parou no canal 'Food Network' e falou para o avô: 'Vamos ver o que eles estão fazendo?'. Depois disso, ele ficou fascinado", afirma Mary. 

Chase ao lado do chef Mario Batali no restaurante Eataly, em Nova York

Aos poucos, o menino foi se interessando por culinária e quis aprender a cozinhar. Enquanto aprendendia os pratos, desenvolvia outras áreas de conhecimento e conseguiu superar a aversão a alimentos. 
Como incentivo, o trabalho de Chase na cozinha era gravado. Hoje, aos 13 anos, o programa "Cooking with Chase" faz sucesso no YouTube e nas redes sociais. Já até recebeu na atração chefs famosos nos Estados Unidos 
Ele ganhou um conexão com o mundo e isso faz ele se sentir confortável e feliz"
"Ser capaz de ter ser próprio programa de culinária ajudou Chase de muitas maneiras. Ele ganhou um conexão com o mundo e isso faz ele se sentir confortável e feliz.
Foi uma saída criativa para lidar com o transtorno", diz a mãe de Chase. 
A culinária ajudou o menino em vários aspectos. "Ele é capaz de ver o que está na cabeça dele ganhando vida. Isso o ajudou com sua confiança, fala, socialização e desenvolvimento motor", continua Mary

Chase Bailey não tem mais aversão a comida
Ela diz que a vida na cozinha também dá retornos no desenvolvimento escolar de Chase. "Usamos isso como uma ferramenta educacional também. Pela culinária, ele tem contato com matemática, ciência e história. E tudo de maneira prática. Isso desenvolve as habilidades dele na cozinha", completa. 
Pela culinária, ele tem contato com matemática, ciência e história. E tudo de maneira prática"
O garoto já ousou em seu programa. Segundo Mary, o prato mais diferente que ele já fez foi uma receita de coelho refogado ao lado do chef Michael Rossi, do restaurante The Ranch, em Anaheim, na Califórnia.
Comer não é mais um problema
Segundo Mary, Chase está muito bem atualmente. "Como todo menino, Chase tem áreas nas quais ele vai muito bem e outras que ele ainda trabalha para melhorar e ele continua estudando em casa. Mas seus hábitos alimentares não são mais um problema", diz, orgulhosa. 
Para ela, o filho pode ser um exemplo: "Meu desejo que é a história dele inspire outras famílias e mude a maneira como o mundo vê as crianças e adultos com autismo". 
Assista ao programa em que Chase cozinha com o chef Michael Rossi do restaurante californiano The Ranch: 

http://delas.ig.com.br/filhos/2015-12-08/menino-autista-vira-minichef-na-internet-ele-ganhou-uma-conexao-com-o-mundo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário